Um dia eu parei para pensar na vida… Mas não foi aquela “pensadinha” não… Eu comecei a pesar muitas coisas: atitudes, passado, presente, futuro (sem planos), amigos, família, relações… Cheguei à conclusão que tudo o que eu tinha me proposto a fazer, até então, estava inacabado. Renasci. Decidi que a partir daquele dia eu iria me transformar de tal maneira a conseguir cumprir e completar TODAS as tarefas que me fossem propostas ou as que eu me propusesse fazer. Assim o fiz. Assim o faço. Assim farei.

Depois disso decidi ser dona das minhas decisões, assumir erros se os cometesse, falar exatamente o que pensava, agir conforme a minha ética, fazer o que me desse na veneta respeitando a mim e ao próximo, não ferindo meus princípios e expandindo – não ultrapassando – os meus limites. Cresci.

Por fim, eu reparei que estava nadando sozinha no meio da correnteza, entretanto existia algo que me chamava e me fazia mergulhar mais fundo. Algo que parecia me chamar pra mim… Escrevi e renasci.